domingo, junho 29, 2014

Esqueço do quanto me ensinaram

Andorinhas RBE. Lisboa, 25.06.2014


Deito-me ao comprido na erva.
E esqueço do quanto me ensinaram.
O que me ensinaram nunca me deu mais calor nem mais frio,
O que me disseram que havia nunca me alterou a forma de uma coisa.
O que me aprenderam a ver nunca tocou nos meus olhos.
O que me apontaram nunca estava ali: estava ali só o que ali estava.

Alberto Caeiro, in "Fragmentos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

Tony Judt, em tradução: Los responsables





Tony Judt sobre Léon Blum, Albert Camus, Raymond Aron. Escrito em 1998, traduzido agora - a História de França pela histórias de vida destes três homens, num exercício de clarificação que nos ajuda a pensar melhor, o que não é pequeno feito.



El peso de la responsabilidad. Tony Judt. Trad. Juan Ramón Azaola. Taurus. Madrid, 2014. 300 páginas. 19 euros (electrónico: 9,99).



Los responsables | Babelia | EL PAÍS

sábado, junho 21, 2014

Chico Buarque - Apesar de Você

Inventar :)

"Não há receitas mágicas para combater a extrema-direita"







Para o sociólogo Michael Löwy, em artigo traduzido pela jornalista Úrsula Passos (Brasil), o discurso com que esquerda explica o crescimento do fascismo pela via da crise econômica reduz fenômeno e deixa de lado suas raízes históricas.




Löwy: Dez teses sobre a ascensão da extrema direita europeia - CdB | Jornal Correio do Brasil

EPIS - Associação Empresários pela Inclusão | Notícias | Conferência "MAIS SUCESSO ESCOLAR EM PORTUGAL"



Parabéns à EPIS por esta conferência, muito importante, envolvendo a Assembleia da República e dois antigos ministros de Educação num problema que é de todos, e não apenas dos profissionais da educação ou da área social. Apesar de muitos progressos realizados desde 1974, Portugal mantém números assustadores de abandono escolar precoce.

“More schooling success in Portugal” - Conference held in the Portuguese National Parliament on 17th June 2014, organized by EPIS Foundation (www.epis.pt) one of the Portuguese study cases concerning the reduction of early school leaving. The audience was the Parliament Education Committee and the public in general “ - nota aqui, no FAcebook do projeto RECIPE

sexta-feira, junho 20, 2014

“Se comermos alimentos de origem animal, aumentamos o risco de doenças” - PÚBLICO



Mudar de vida?

Mas muitos médicos não têm formação suficiente em nutrição e, por outro lado, estamos num sistema em que há muito dinheiro a ser feito à custa da venda de alimentos de origem animal, de comida processada, e de suplementos vitamínicos. E há muito dinheiro em jogo para tratar estas doenças. Estas indústrias não gostam desta mensagem.


“Se comermos alimentos de origem animal, aumentamos o risco de doenças” - PÚBLICO

quinta-feira, junho 12, 2014

E POR VEZES, David Mourão-Ferreira - Paulo Condessa


E por vezes as noites duram meses
E por vezes os meses oceanos
E por vezes os braços que apertamos
nunca mais são os mesmos. E por vezes 
encontramos de nós em poucos meses
o que a noite nos fez em muitos anos
E por vezes fingimos que lembramos
E por vezes lembramos que por vezes 
ao tomarmos o gosto aos oceanos
só o sarro das noites não dos meses
lá no fundo dos copos encontramos 
E por vezes sorrimos ou choramos
E por vezes por vezes ah por vezes
num segundo se evolam tantos anos. 
- David Mourão-Ferreira -

terça-feira, junho 10, 2014

segunda-feira, junho 09, 2014

Arquivo

Obrigada, Leoarda Galhanas. Vivam os arquivos e os/as arquivistas!

Para maiores de 60, aposentados/as e activos/as

Cheryl Delaney says that patience, a skill learned managing a floor of traders at an investment firm, helps in her new role as caregiver. CreditGretchen Ertl for The New York Times


Coisas radicais



9. O leitor lê o que quer, lê ao contrário até, e é sempre o último a escrever.
Ama e zanga-se, com sentido de posse, porque, mesmo que não o conheça de
carne e osso, o autor é seu. O autor sabe disso porque também é leitor: sabe que
o leitor tem na cabeça um autor que só existe na cabeça dele. Então o leitor quer dar-lhe
coisas, segredos mesmo. Recebi cartas de leitores que talvez mais ninguém pudesse ler.
A bondade dos estranhos coexiste com a violência dos estranhos, que coexiste com a
intimidade dos estranhos. É assim.
Há coisas radicais que só acontecem entre quem não se conhece.
10. Quem escreve está tão sozinho como cada um está sozinho até ao fim.
Depois, o texto entra, ou não, em relação com o mundo, mas isso só acontece
quando é lido. Produção e promoção já não são o autor, estão depois dele, venda e
compra ainda não são o leitor, estão antes dele. O único frente-a-frente real é de um
para um, escuro em volta, autor e leitor. Aí, quem escreve já não é aquele que está a ser
lido. A toupeira está na toca, o autor na cabeça do leitor. E se o leitor não estiver lá,
ninguém está.     

Alexandra Lucas Coelho 
Ler mais aqui:

A toupeira e os leitores - PÚBLICO

Hackschooling makes me happy, Logan LaPlante (português)

domingo, junho 08, 2014

Criaturas de fronteira



“Muxima” é a palavra que em quimbundo designa “coração”. E “amigo”, como se diz? Que palavras dizem a amizade de José Eduardo Agualusa e Mia Couto? Alguns pontos de uma genética comum: livros, identidade, a vida secreta das plantas, as cores que temos e que uma menina de quatro anos vê e um adulto não vê. Mas esta é a maneira poética de ler as suas vidas. Falta a guerra, as guerras, a procura de respostas, o empenhamento cívico e político. A felicidade que floresceu na infância, apesar do horror.


A graça que o mundo tem - PÚBLICO



Por Anabela Mota Ribeiro e Miguel Manso

Um útero é do tamanho de um punho - Angélica Freitas (Poesia)

domingo, junho 01, 2014

En Mendoza hay más de 100 bibliotecas mantenidas por la comunidad

En Mendoza hay más de 100 bibliotecas mantenidas por la comunidad

Dia da Criança :)

Life Doesn’t Frighten Me: Maya Angelou’s Courageous Children’s Verses, Illustrated by Basquiat | Brain Pickings



Life Doesn’t Frighten Me: Maya Angelou’s Courageous Children’s Verses, Illustrated by Basquiat | Brain Pickings

Nunca foi grátis, a liberdade, a dignidade

PARA AJUDAR AS PESSOAS DE MAIS BAIXOS RENDIMENTOS NÃO PODEMOS EVITAR DE TAXAR OS MAIS RICOS, por JARED BERNSTEIN | A Viagem dos Argonautas

PARA AJUDAR AS PESSOAS DE MAIS BAIXOS RENDIMENTOS NÃO PODEMOS EVITAR DE TAXAR OS MAIS RICOS, por JARED BERNSTEIN | A Viagem dos Argonautas