sábado, setembro 26, 2020

Lisboa em 8 passeios ao som de podcasts 2020

© FG+SG Fotografia de Arquitectura
O Open House Lisboa 2020 tem um formato adaptado às restrições desta fase de pandemia, numa edição onde não está incluída a visita a espaços e a entrada em apartamentos, museus ou casas privadas. Assim, convidamos a serpentear por Lisboa de forma independente e segura, através de passeios sonoros narrados na 1ª pessoa por oito personalidades de diferentes áreas da cultura.
Ao descarregar os oito podcasts ou optar pela versão em streaming, o seu telemóvel ou dispositivo electrónico acompanham esta viagem sonora de inegável riqueza e diversidade. De mãos dadas com vozes únicas, este Open House Lisboa sugere formas singulares de ouvir, ver, sentir e viver o espaço público de Lisboa.
Com uma duração que varia entre os 21 e 71 minutos, estes passeios sonoros estão disponíveis na plataforma Soundcloud e nas aplicações habituais para Iphone a Android. Se usar o Spotify, pesquise nos podcasts por Open House Lisboa. No seu telemóvel pode ainda pesquisar na aplicação de podcasts que costuma utilizar.
Em 2020, o Open House Lisboa convida a sair de casa e não inclui qualquer visita a espaços.
Partilhe a sua experiência no instagram #openhouselisboa2020


Open House Lisboa

segunda-feira, setembro 14, 2020

sexta-feira, setembro 04, 2020

PORTUGAL 2030 - Visão 2030

Picture




Existem neste momento áreas de enorme incerteza que condicionarão a forma como olhamos para a presente crise. No entanto, há uma ameaça que surge clara desde já: a pressa, o imediatismo e a ausência de reflexão dos agentes políticos que terão a tentação em repor a ‘normalidade’ pré-crise, e o retorno ao business as usual, quando foi precisamente essa ‘normalidade’ que nos trouxe até aqui. 
Precisamos de visões de futuro, apoiadas em valores, e de políticos corajosos que as saibam implementar. 
A aceitação da pobreza, da desigualdade e da injustiça como inevitáveis, impede uma verdadeira transformação e limita o potencial de crescimento social e humano de que Portugal e a Europa precisam. O apelo e incentivo ao consumo, como narrativa para a superação imediata da crise económica, esquecendo todos os impactos ambientais decorrentes, é um erro que nos sairá muito caro a curto prazo. Precisamos de instituições fortes, valorização do conhecimento; de aproveitar a promessa da “Revolução Digital” para reduzir a pegada ecológica, desenvolvendo serviços e produtos de alto valor. Acima de tudo, precisamos de ancorar as políticas em ideais, na confiança, na ética e assumir um novo paradigma. Um paradigma em torno do qual os cidadãos e cidadãs portuguesas se possam unir para liderar esta transformação a nível mundial e construir uma sociedade ética.  
Documento coletivo divulgado por Susana Peralta, Portugal, Setembro 2020, no Público, aqui




PORTUGAL 2030 - Visão 2030