sexta-feira, dezembro 07, 2018

12 gráficos para tomar as medidas às desigualdades - França, 2018



Por detrás das desigualdades de rendimentos estão outras desigualdades igualmente decisivas para o sentimento de não se terem as mesmas oportunidades, e nomeadamente a capacidade de mobilizar um capital escolar, cultural, ou social para sair dessa situação. " A cólera dos coletes amarelos (...) inscreve-se numa evolução ao mesmo tempo económica (a perda ou a estagnação do poder de compra), social (o cruzamento das desigualdades, as dificuldades de habitação, do acesso à universidade, o desaparecimento dos serviços públicos de proximidade...), territorial (a desvalorização real ou como tal sentida pelos habitantes das periferias, dos peri-urbanos e dos rurais) e política." resume Laurent Mucchielli, sociólogo e investigador do CNRS, 
12 extraordinários gráficos, interativos, enriquecem esta publicação (em francês)

12 graphiques pour prendre la mesure des inégalités

sábado, dezembro 01, 2018

“Todos nós seremos obsoletos”

Resultado de imagem para compromisso aprendizagem

Temos de estimular compromissos pessoais com a aprendizagem, com o conhecimento e com a abertura à inovação e à diversidade. Temos de compreender que se insistirmos em modelos educativos avessos ao erro e estritamente expositivos, com pouco feedback, onde se espera que o aluno acumule e reproduza informação, sentado e calado, estaremos a educar para a dependência, a passividade e a conformidade – características que limitarão muito a realização do seu potencial.

Que competências identifica como críticas neste novo paradigma?
Existem diferentes modelos teóricos que organizam as competências sociais e emocionais em taxonomias. O mais consensual, “The Big Five”, organiza-as em cinco domínios: 1) A abertura à experiência; 2) Consciência; 3) Amabilidade; 4) Extroversão e 5) Estabilidade Emocional. Todas são muito importantes. Nas Academias Gulbenkian Conhecimento selecionámos três grandes áreas de resultado – Agência, Compromisso e Colaboração – que se desdobram em sete competências: Adaptabilidade, Autorregulação; Comunicação; Pensamento Criativo; Pensamento Crítico, Resiliência e Resolução de Problemas.




“Todos nós seremos obsoletos”