Pesquisar neste blogue

A carregar...

quarta-feira, agosto 17, 2016

Ler sem ter, ouvir sem ter, viver sem ter nem ser tido



José Eduardo Agualusa, esperançoso e crítico, 2016

E as novas tecnologias estão a pôr em perigo a leitura?Não. Temos jovens que são grandes leitores. Uma criança de 10 ou 11 anos que lê a colecção do Harry Potter, que são livros grandes, vai ser um grande leitor. 
O que é para si saber viver?É saber não ter e fruir. É não ter o barco, mas ter a viagem, é poder ler sem ter de ter os livros. É poder ouvir música sem ter os discos e as novas tecnologias ajudam a isso. A desmaterialização é muito interessante e as pessoas realmente felizes não são as que tem muito, mas as que sabem não ter…

«As pessoas realmente felizes são as que sabem não ter» | SAPO Lifestyle

sábado, agosto 13, 2016

Carta do Chefe Seattle

1854:



Cada pedaço desta terra é sagrado para meu povo. Cada ramo brilhante de um pinheiro, cada punhado de areia das praias, a penumbra na floresta densa, cada clareira e inseto a zumbir são sagrados na memória e experiência de meu povo. A seiva que percorre o corpo das árvores carrega consigo as lembranças do homem vermelho. 



Os mortos do homem branco esquecem sua terra de origem quando vão caminhar entre as estrelas. Nossos mortos jamais esquecem esta bela terra, pois ela é a mãe do homem vermelho. Somos parte da terra e ela faz parte de nós. As flores perfumadas são nossas irmãs; o cervo, o cavalo, a grande águia, são nossos irmãos. Os picos rochosos, os sulcos úmidos nas campinas, o calor do corpo do potro, e o homem - todos pertencem à mesma família.

António Gedeão - "Poema para Galileu" dito por Mário Viegas

sexta-feira, agosto 12, 2016

Asa branca - Isabel Silvestre

Do que é feita uma vida boa? De gente...



Mas repetidas vezes, ao longo desses 75 anos, nosso estudo tem mostrado que as pessoas que se deram melhor foram as bem relacionadas, com a família, amigos e com a comunidade. E você? Digamos que esteja com 25, 40 ou 60 anos. Que tal buscar o que os relacionamentos têm a oferecer? Bem, as possibilidades são praticamente infinitas Pode ser algo tão simples quanto trocar o tempo vendo TV por tempo com pessoas ou reviver uma relação antiga fazendo algo novo juntos, longas caminhadas ou encontros à noite. Ou contatar aquele membro da família com quem você não fala há anos porque aquelas brigas de família tão comuns deixam marcas terríveis nas pessoas que guardam rancor. Eu gostaria de encerrar com uma citação de Mark Twain. Mais de um século atrás, ele estava se lembrando de sua vida e escreveu isto: "Não há tempo, tão curta é a vida, para discussões banais, desculpas, amarguras, tirar satisfações. Só há tempo para amar, e mesmo para isso, é só um instante." Uma vida boa se constrói com boas relações 


Robert Waldinger: Do que é feita uma vida boa? Lições do mais longo estudo sobre felicidade | TED Talk Subtitles and Transcript | TED.com

Transformar os incêndios descontrolados de Verão em incêndios controlados ao longo de todo o ano

http://rapidfire.sci.gsfc.nasa.gov/gallery/?search=portugal.



Artigo de 2005, de António João Lopes.

Claro, conciso e preciso.

Faz sentido e faz falta

Ainda vamos a tempo de ler e agir



Como evitar incêndios florestais e produzir energia

SALLÚQUIA - A BELLA MOURA





A história da valsa de Alfredo Keil vale leitura: https://www.publico.pt/local/noticia/formosa-moura-inspirou-alfredo-keil-para-compor-valsa-dedicada-a-agua-castelo-agora-reeditada-1740919

quarta-feira, agosto 10, 2016

Direitos de autor, Ambiente digitais, Cultura & Inclusão







III Seminário Internacional | CULTURA, LUSOFONIA E DIREITOS DE AUTOR NA ERA DIGITAL

Rui Vieira Nery (Professor Associado da Universidade Nova de Lisboa. Presidente da Assembleia Geral da Sociedade Portuguesa de Autores).

Painel: A Cultura como factor de inclusão
III Seminário Internacional realizou-se nos dias 25 e 26 de Novembro de 2015, na Fundação Calouste Gulbenkian. 

Lisboa, 26 de Novembro de 2015

O curto prazo cega-nos e devora o futuro

O professor lembra que a deslocalização de grande parte da população rural para o litoral levou ao abandono dos campos e à inevitável falta de gestão destes espaços, com a consequente acumulação do combustível. Por isso, também é preciso apostar na limpeza dos terrenos, mesmo que seja necessário fazê-lo de forma coerciva. Mas, acima de tudo, é preciso premiar os cumpridores, criando incentivos públicos para quem gerir de forma adequada a floresta e para quem limpar o combustível. Em complemento, sugere a criação de equipas de prevenção de incêndios, que trabalhariam todo o ano nas limpezas e na criação e manutenção de pontos de água e de aceiros.
Ricardo Ribeiro insiste que é preciso trocar as políticas de curto prazo, essencialmente reactivas e baseadas em investimentos tecnológicos, por políticas de longo prazo que eliminem as causas estruturais dos incêndios florestais. 
“Somos o único país da União Europeia que apresenta um nível de reflorestação negativa, ou seja, refloresta-se menos do que a área que arde. Por isso, temos hoje muito menos floresta que há 20 anos

Ricardo Ribeiro, professor na área da protecção civil e comandante dos bombeiros de Paço de Arcos



Melhorou-se no combate aos fogos, mas "deixou-se tudo o resto por fazer" - PÚBLICO

sábado, agosto 06, 2016

Felicidade, arte e vida





Eugénio Lisboa, 2016, JL:

"toda a grande arte é sempre, à partida, uma promessa de felicidade: aquela felicidade que, de outro modo, tanto se nos furta, na vida; mas que prevalece, insisto, na grande arte, mesmo quando esta se alimenta do sofrimento. Parafraseando o título célebre da obra fundamental de Proust, a rate éuma busca da felicidade perdida, e, por fim, um reencontro luminoso com ela."

quarta-feira, agosto 03, 2016

Pão moreno e rica lua

 



Agosto

Contraponientes
de melocotón y azúcar,
y el sol dentro de la tarde,
como el hueso en una fruta.


La panocha guarda intacta
su risa amarilla y dura.

Agosto.
Los niños comen
pan moreno y rica luna.

Federico García Lorca

Imagem daqui http://www.dn.pt/sociedade/interior/em-agosto-as-noites-sao-de-chuvas-de-estrelas-5318111.html